segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Contra a sexualização das meninas

Bom dia seus lindos...

Antes de começar a postar, quero desejar uma semana excelente e abençoada para vocês!!!!

Hoje eu quero falar de um assunto muito importante e polêmico no meio fashion e artístico: A SEXUALIZAÇÃO PRECOCE DAS MENINAS.

Cada vez mais estamos observando nos meios de comunicação uma exposição cada vez mais sexualizada de crianças e adolescente, principalmente nas novelas, onde crianças e adolescentes encarnam pares românticos com cenas de sexo mais e mais.

Não vou falar muito aqui sobre as novelas em si mas sobre a erotização cada vez mais precoce das meninas, transformando-as cada vez mais cedo em objeto de desejo sexual.

Eu conheço de perto as redes de televisão nos Estados Unidos e no Reino Unido e posso garantir que elas estão longe da sexualização das novelas brasileiras. Mas são estes dois países que estão preocupados com a sexualização das crianças que a TV, internet, revistas e cinema ensinam. No Brasil, nós não temos esta preocupação ainda.

Aqui tem uma notícia da BBC de 2007, aqui um ação do atual governo inglês para inibir a sexualização de meninas. Aqui um artigo do Wall Street Journal de 2009 sobre a exploração comercial da idéia de princesa. Mais importante, desde 2007, a Associação Americana de Psicologia (APA) publica resultados da super sexualização de meninas.
Há vários componentes de sexualização, e estes podem trazer prejuízos para a saúde sexual. Na sexualização ocorre:

  • O valor da pessoa vem apenas do seu apelo e comportamento sexual;
  • A pessoa deve se comportar de acordo com um padrão que a torna sexy;
  • A pessoa é tornada em um objeto sexual, se torna uma coisa, e não vista como uma pessoa com capacidades para ações independentes;
  • A sexualidade é imposta sobre a pessoa;
    Todas as quatro condições não precisam estar presentes para indicar sexualização. A quarta condição é especialmente relevante em crianças. Qualquer um (meninas, crianças, homens e mulheres) pode ser sexualizados. Mas quando crianças são imbuídas com a sexualidade adulta, isto é imposto sobre elas.

    Fábricas de brinquedo produzem bonecas usando minissaias de couro,casacos de pele, botas de cano alto para crianças de 8 a 12 anos. No mundo dos concursos de beleza para meninas, crianças de 5 anos usam dentes postiços, extensões para o cabelo, e maquiagem é encorajada. No horário nobre da TV, meninas podem assistir shows de moda nos quais modelos fazem lembrar meninas usando lingerie.


    Jornalistas, advogados da infância, pais e psicólogos estão ficando alarmados em relação ao crescente problema da sexualização das meninas. Evidências amplas indicam que a sexualização tem efeitos negativos sobre uma variedade de áreas, incluindo funções cognitivas, saúde físíca e mental, sexualidade, e crenças e atitudes.

    Pesquisas também apontam que ideais de sexualização feminina estão ligados a baixa auto-estima, mau humor e sintomas depressivos entre adolescentes.

    O desenvolvimento sexual de meninas pode ser afetado no momento em que elas estão expostas a modelos de passividade, e estudos indicam que a mídia pode influenciar a percepção das meninas em relação a sua própria virgindade e a sua primeira experiência sexual. As relações interpessoais entre as meninas serão afetadas na medida em que elas vigiam o comportamento de uma das outras para estar em conformidade com um beleza ideal que envolve apresentação sexualizada.

    Precisamos nos opor à estes modelos. Uma vida adulta equilibrada e longe de conflitos passa por uma infância bem vivida,s em pular etapas.

    Meninas são meninas e mulheres são mulheres.
    Essa é para reflexão!

    Termino com a indagação de um dos livros mais interessantes que já li:

    "Quis Gardera Lés Enfánts?"

    Boa semana amados...

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário